Saltar para o corpo principal da página

Escola de Cruzaltense vai executar o projeto União Faz a Vida do Sicredi

Data: 17/02/2020

Os professores e os alunos do 1º ao 5ºano da Escola Municipal Osório Duque Estrada terão assessoramento do Sicredi para implantar e desenvolver projetos este ano, num trabalho interdisciplinar. Na última semana, os assessores pedagógicos do União Faz a Vida se reuniram durante três dias com os professores para a habilitação inicial, onde apresentaram os fundamentos e os princípios pedagógicos e metodológicos. “A ideia é oferecer formação continuada aos professores em parceria com os municípios, apresentando aos professores a pedagogia de projetos”, disse o assessor pedagógico do Sicredi, Tiago Pereira. Ele destacou que o União Faz a Vida já vem sendo executado há  25 anos em todo o Brasil, tendo muitas experiências exitosas. “O projeto não cria conteúdos, não tem interferência na escola, o principal interesse é contribuir para que os professores tenham mais uma ferramenta para trabalhar com os alunos”, disse.

O trabalho interdisciplinar e no formato de projetos já vem sendo executado na escola Mário Quintana, com os alunos do 6º ao 9ºano e os resultados são excelentes. “ A gente pensa que nesta idade eles são imaturos, mas quando os incentiva a fazer, produzir, construir, eles vão acima das expectativas, se empolgam, querem participar da construção do conhecimento, não  querem apenas ouvir”, testemunhou a diretora da Escola Marli Cechet. Em termos concretos, os resultados aparecem através de um melhor desempenho e menos repetência, mas a coordenadora pedagógica da Secretaria da Educação, Alessandra Baruffi, assegura que os resultados extrapolam a simples avaliação. “Quando o aluno participa, ele concretiza o conhecimento, não fica numa simples decoreba, é diferente de tirar dez numa prova e em poucos anos não lembrar mais  de um determinado conteúdo”, disse.

 

Na formação inicial os professores debateram sobre a sistemática de implantação e tiveram assessoramento sobre a forma de organizar os projetos. A partir do currículo e dos conteúdos e, preferencialmente integrando disciplinas, os professores vão conduzir o trabalho em uma direção exploratória, indo a campo com os alunos para que eles tragam novos elementos para agregar a um determinado conteúdo. “Uma das propostas é que se saia da escola, que se elejam territórios na cidade, para fazer o link entre o que está nos livros e o que compõe a realidade”, disse o assessor Tiago Pereira.

Depois deste primeiro encontro de formação, os professores terão acompanhamento durante o ano letivo por parte da equipe do Sicredi.

Arrow_Owl
Gallery big 971710840956e18899339213dcac84e8
sicredi.png