Saltar para o corpo principal da página

CRAS OFERECE CURSOS DE ARTESANATO

Data: 24/11/2017

Um grupo de mulheres de Cruzaltense esta vivenciando o que a teoria já consagrou em relação ao artesanato: ele é bom para as mãos e o cérebro, pode ser uma fonte de renda, uma verdadeira terapia e ensinar a valorizar o que é feito pelas próprias mãos.  Tanto que os cursos de artesanato oferecidos pela Secretaria de Assistência Social através do CRAS são bem concorridos. Como oferecem vagas limitadas para que a instrutora possa atender a todas e o aprendizado realmente acontecer, as inscrições se esgotam rapidamente. Na ultima semana, o grupo aprendeu a fazer um trilho de Natal com a técnica do bordado livre e a arte do macramê. Durante quatro dias aprenderam a fazer o que parecia difícil com a professora de artes aposentada Cleonice Bez Tessaro, instrutora do Senar que oferece dezenas de cursos que são trazidos para a região através do Sindicato Rural de Erechim.

No curso em Cruzaltense participaram mulheres que já tem noções de artesanato e outras que não tinham nenhuma prática.  Eloí Ferreira descobriu nos quatro dias de curso que o artesanato pode ser bom também para a saúde emocional. Ela conta que esteve internada diversas vezes por causa de uma depressão e viu nas atividades manuais uma forma de se distrair e se ocupar. “Estes momentos aqui no curso foram muito bons, a gente conversa e se distrai enquanto aprende uma coisa nova”, resumiu.

Os cursos de artesanato já renderam mais do que apenas dominar as técnicas. Um grupo que se originou de um curso de macramê, continua se reunindo uma vez por mês, um ano depois de fazer o primeiro curso. As artesãs compartilham conhecimentos, técnicas e conversas. Para a secretária de Assistência Social, Rosangela Loureiro da Silva, estes cursos estão mostrando grandes resultados. “Além de aprender elas formam vínculos que se estendem para a vida e essa amizade e companhia, muitas vezes, é o que elas também buscam nos cursos”.

 

Veja o que o artesanato pode fazer para transformar a sua vida:

O artesanato é bom para as mãos e para o cérebro.

O sentimento de recompensa é maior quando você desenvolve as suas habilidades manuais. É muito mais satisfatório e compensador do que comprar um produto pronto. Além disso, com o passar do tempo suas habilidades aumentam e você passa a ver resultados cada vez melhores, o que aumenta a satisfação.

O artesanato pode ser uma fonte de renda.

Não existe quem não conheça uma pessoa que além do prazer de fazer trabalhos manuais também transformou o artesanato em fonte de renda. Artesãos que se especializam em determinadas atividades transformam o artesanato em renda complementar. Tudo que tem um toque humano tende a ter mais valor.

O artesanato faz você valorizar os detalhes.

A partir do momento em que você começa a trabalhar numa peça, os detalhes passam a ter mais importância e isso se expande para a sua vida: você passa a valorizar o que possui e o que é capaz de produzir.

O artesanato ajuda você a se conectar com o que realmente importa.

Ao realizar uma atividade manual você se torna mais conectado às coisas mais simples da vida. Também aprende a ter paciência e dedicação para ver o trabalho pronto. Se dedicar ao que “não tem preço” é compensador para quem faz.

 

 

Gallery big 15e994ed9576238596439855e8a5b47e
curso de artesanato 2 .JPG